Apresentação de projeto europeu - D Noses - de combate à poluição provocada por odores

Terça-feira, dia 14 de maio, às 18h30, na Torre da Oliva. Estão envolvidas entidades de 9 países. Portugal é representado pelo município sanjoanense, Lipor e Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente.

 

O Professor da Universidade de Aveiro Carlos Borrego, antigo Ministro do Ambiente, vai estar em S. João da Madeira para abordar a questão da poluição provocada por odores, numa intervenção que incidirá em especial sobre o que se passa em Portugal, mas enquadrando o tema também no contexto europeu.

O catedrático é um dos oradores convidados para a sessão de apresentação do projeto D-NOSES, que envolve 14 entidades de 9 países, sendo Portugal representado pelo município sanjoanense, pelo Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto (Lipor) e pela Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente (APEA).

Com financiamento no âmbito do Programa-Quadro Europeu para a Investigação e Inovação (Horizonte 2020), este projeto foi criado com o objetivo de mudar a forma como a poluição por odores é atualmente abordada em todos os níveis do governo (europeu, nacional e local).

A sessão de apresentação está marcada para terça-feira, 14 de maio, às 18h30, no edifício da Torre da Oliva, sendo aberta ao público em geral. Para além de Carlos Borrego, intervirá Rosa Arias, da Fundacion Ibercivis (Espanha), entidade coordenadora do D-NOSES, que dará a conhecer este projeto europeu. Por seu turno, a autarquia sanjoanense abordará o caso de estudo de S. João da Madeira, contemplado neste âmbito. 

 

Capacitar as comunidades locais

Este projeto irá capacitar as comunidades locais afetadas pela poluição causada por odores, para recolherem evidências sobre o problema, tendo em vista impulsionar a mudança. Uma vez identificado e caraterizado o problema, os parceiros do D-NOSES trabalham com as comunidades locais e outras partes interessadas com o objetivo de projetar possíveis soluções, numa abordagem inovadora de cocriação.

Pretende-se que os resultados do D-NOSES sejam tidos em consideração nos planos futuros para reduzir a poluição causada por odores, que contribuam para o desenvolvimento de um quadro padrão em termos de regulamentação e que influenciem as políticas públicas a nível local, nacional e europeu.

Iniciado em abril de 2018, o D-NOSES tem a duração de três anos, sendo a respetiva implementação assegurada por um consórcio que engloba parceiros da Alemanha, Áustria, Bulgária, Chile, Espanha, Grécia, Itália, Reino Unido, além de Portugal, que é representando pelas três entidades anteriormente referidas: Câmara Municipal de S. João da Madeira, Lipor e APEA.

ambiente