Atividades lúdicas e afetivas juntaram avós e netos no Pavilhão Paulo Pinto

Iniciativa intergeracional reuniu cerca de uma centena de crianças e três dezenas de seniores.

Reforçar o papel dos avós na comunidade escolar, criando oportunidades de partilha de saberes e experiências, é o objetivo principal da atividade intergeracional que decorreu na tarde desta quarta-feira no Pavilhão Paulo Pinto, em S. João da Madeira.
 
O Presidente da Câmara, Ricardo Oliveira Figueiredo, e a vereadora Dilma Nantes acompanharam iniciativa, ao longo da qual idosos e crianças participaram, juntos, em jogos desportivos e atividades lúdicas, previamente preparados pelos técnicos da Divisão de Educação da autarquia.
 
Numa cidade como S. João da Madeira em que as crianças contactam com a língua chinesa logo no 1.º ciclo do ensino básico, o ritmo sereno e e as vocalizações em mandarim do Tai Chi foram notas em destaque nesta tarde de convívio, que envolveu cerca de uma centena de crianças – das escolas do Parque e de Fundo de Vila e do ATL Gente Miúda – e três dezenas de seniores da Associação É Bom Viver.
 
Tratou-se de uma forma diferente para ocupação dos tempos livres dos mais novos nesta interrupção letiva da Páscoa e para os avós poderem recordar brincadeiras de outros tempos… Certamente que, uns e outros, tiraram partido desta partilha de brincadeiras, valores e experiências.
 
Com as atividades intergeracionais, a criança beneficia de um aumento do interesse pela aprendizagem, de uma melhoria do relacionamento com uma geração mais velha e de uma desmistificação das representações sociais por vezes negativas.
 
Por seu lado, os mais velhos sentem-se satisfeitos ao transmitirem os seus conhecimentos que poderão perpetuar por gerações, resguardando os valores da sua família e da sua comunidade. No fundo, estas atividades pretendem fomentar a sua inclusão social, favorecer a sua autoestima e promover um envelhecimento ativo.

desporto