Município disponibiliza compostores domésticos

Os compostores são atribuídos gratuitamente e mais de centena e meia de habitações sanjoanenses já aderiram.

Dirigida a famílias que habitam em moradias e que, desta forma, podem reciclar em casa parte dos resíduos que produzem, este é mais um passo no sentido da redução da produção de lixo e de uma maior sustentabilidade ambiental, tornando S. João da Madeira uma cidade mais verde.

A entrega de equipamentos para a realização deste tipo de operação, que consiste na transformação de resíduos orgânicos em adubo ou fertilizante natural dos solos, é feita mediante a requisição dos munícipes. As vantagens deste processo biológico é o aproveitamento de resíduos orgânicos domésticos, como restos de fruta e hortaliça, por exemplo.

Neste âmbito, os compostores são atribuídos gratuitamente e mais de centena e meia de habitações sanjoanenses já contam com compostores domésticos.

Esta medida da autarquia sanjoanense soma-se à entrega de contentores e ecopontos domésticos, que se prevê chegar a 2.000 moradias unifamiliares ainda este ano, reforçando o novo sistema de recolha porta-a-porta lançado no terreno em 2019, que fez subir os níveis de sustentabilidade ambiental de S. João da Madeira, em matéria de gestão de resíduos.

S. João da Madeira, 10 de abril de 2021

município