80 ninhos de vespa asiática neutralizados este ano

Intervenções promovidas pela Proteção Civil Municipal, que conta com os alertas dos cidadãos.

Os serviços da Proteção Civil Municipal de S. João da Madeira removeram ou neutralizaram, durante este ano de 2021, aproximadamente 80 ninhos de vespa asiática (vespa velutina), refletindo um cenário em crescendo que se vem verificando desde que o primeiro foi eliminado, no verão de 2016.

O Serviço Municipal de Proteção Civil de S. João da Madeira tem contado com a colaboração indispensável dos cidadãos para a identificação de ninhos de vespa velutina, tendo em vista a eliminação/neutralização dos mesmos, 

Após receber a informação com a localização de um ninho, o procedimento dos serviços envolve, por regra, três deslocalizações à área em causa.

Procedimento das autoridades 

Primeiro é necessário efetuar a confirmação da identificação do ninho e verificação das condições de acesso, bem como do método de intervenção e material necessário. 

Segue-se o envenenamento do ninho e, posteriormente, a sua remoção, momentos que contam com apoio de um apicultor. Por vezes, dada a grande altura a que decorre a intervenção, impõe-se a colaboração dos bombeiros, através de autoescada. 

É ainda frequente, em substituição deste procedimento, por conveniência das condições de localização do ninho, a queima do mesmo, situação que pode igualmente implicar, conforme as condições meteorológicas, o apoio de um carro dos Bombeiros, sendo esta  operação realizada sempre à noite.

Contactos

O protocolo estabelecido pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) dá indicação para, em caso de avistamento de ninhos ou indivíduos da espécie vespa velutina, as situações serem reportadas no portal stopvespa.icnf.pt, que centraliza a informação recebida e encaminha para os Serviços Municipais correspondentes. 

Ainda assim, os cidadãos que detetem a existência de ninhos de vespa velutina podem contactar diretamente a Câmara Municipal de S. João da Madeira por via telefónica (256 200 200) ou por e-mail (proteccaocivil@cm-sjm.pt).

Cuidados

As entidades competentes alertam ainda que, quando identificado um ninho, este não deve ser “incomodado”., já que as vespas sentem-se ameaçadas com movimento, ruido e luz e podem atacar.

Na eventualidade de alguém ser picado, o procedimento deve ser: aplicar muito gelo, não coçar, não espremer nem esfregar. Se houver alguma reação alérgica, principalmente do foro respiratório, deve dirigir-se com a máxima urgência ao hospital.

 

22 de setembro de 2021

município

 

Mais imagens