Escolas sanjoanenses promovem mobilidade sustentável em articulação com a Câmara

A Câmara Municipal de S. João da Madeira organizou Rota dos 20 das Eco-Escolas no concelho, em estreita colaboração com os estabelecimentos de ensino sanjoanenses envolvidos nesta iniciativa nacional promovida pela Associação Bandeira Azul da Europa.

Proporcionando a troca de experiências e a comunicação entre as três Eco-Escolas do Concelho – as secundárias João da Silva Correia e Serafim Leite e a EB 2,3 –, esta atividade decorreu na última sexta-feira, 12 de fevereiro, sob o lema da mobilidade sustentável, possibilitando recolher opiniões e testemunhos sobre o tema junto dos alunos.

No sentido de potenciar esse intercâmbio, a Rota foi definida envolvendo as três escolas em causa, recorrendo-se – com o apoio da Transdev – à utilização de transportes públicos e à realização de caminhadas nas deslocações entre os diferentes edifícios escolares.

Por cada uma das três Eco-Escolas, participaram dois professores e uma dezena de alunos, tendo havido a preocupação de representar diferentes turmas, de forma a que a mensagem subjacente a esta iniciativa possa agora chegar ao maior número possível de estudantes.

As más condições meteorológicas que se fizeram sentir criaram alguns constrangimentos ao nível da realização das caminhadas, mas ninguém desistiu da participação nesta Rota pela mobilidade sustentável, nem se deixaram de realizar as atividades previstas, já que as mesmas foram ajustadas a espaços cobertos de cada estabelecimento de ensino.

Assim, na Escola João da Silva Correia, procedeu-se à demonstração do projeto “Vela por Óleo” (aproveitamento de óleo alimentar usado. para produzir velas aromáticas). Na EB 2,3, visitou-se a exposição “Mobilidade Sustentável” e e realizou-se uma “gincana de bicicletas”.

Na Serafim Leite, deu-se a conhecer a apresentação “Mobilidade Sustentável” e visitou-se a estufa local. E foi neste estabelecimento de ensino que foi entregue um pergaminho com sugestões e compromissos dos alunos participantes ao vereador Paulo Cavaleiro, representante do executivo municipal nesta iniciativa, que faz da mesma um “balanço muito positivo”, destacando “o papel muito relevante das escolas na promoção de um desenvolvimento ambientalmente sustentável”.

município