Cozinheiras das escolas tiveram formação sobre redução da quantidade de sal

No âmbito do projeto “Sopa - Sal = + Saúde”, da responsabilidade do Ministério da Saúde em parceria com o Município de S. João da Madeira, as cozinheiras e ajudantes de cozinha das Escolas sanjoanenses frequentaram uma ação de formação na interrupção letiva do Natal.


“Sopa - Sal = + Saúde” é um projeto de intervenção comunitária que pretende melhorar a saúde da população através da intervenção nas cantinas escolares, nomeadamente na diminuição da quantidade de sal adicionada à sopa. A sua implementação é da responsabilidade do Ministério da Saúde, estando a decorrer nas escolas de S. João da Madeira desde outubro de 2016.

No âmbito do projeto, cozinheiras e ajudantes de cozinha das Escolas de S. João da Madeira – da Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário – frequentaram uma ação de formação no auditório do Museu da Chapelaria, orientada por Fernando Santos, técnico superior da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde de Aveiro Norte.

Assim, nesta ação foram apresentados os resultados obtidos das amostras recolhidas nas diversas cantinas, bem como foram debatidas técnicas que permitam atingir os patamares previstos. Em complemento, foi entregue a cada equipa de cozinha um frasco com a quantidade recomendada de sal que deve ser adicionada à sopa mediante o número de refeições que são confecionadas diariamente. A sessão de abertura foi conduzida pela Vereadora da Educação e Saúde da Câmara Municipal, Irene Guimarães.

No final da ação, foi possível verificar que as colaboradoras estão muito motivadas em atingir os objetivos, não descurando a necessidade de se proceder a uma redução gradual da quantidade de sal de modo a evitar queixas e recusas na ingestão por parte das crianças e adolescentes.

Refira-se que as doenças cardiovasculares, onde se inclui a hipertensão arterial, foram identificadas como um dos principais problemas de saúde da população desta região. A sopa ocupa um lugar de relevo na nossa alimentação, estando sempre disponível nas ementas escolares.


S. João da Madeira, 8 de janeiro de 2019

educação