Página Principal >
 
  
Use o botão verde do seu comando MEO e marque o número 493222 para ver os vídeos da TV Municipal no seu televisor
Clique para consultar a Matriz Energética de S. João da Madeira
Clique para aceder a informações sobre projetos financiados pela UE
 
Ferramenta de georreferenciação do Licenciamento Zero
Clique aqui se pretender aceder ao novo balcão eletrónico da CCDR-N
Clique aqui se pretender aceder ao site da Direção-Geral do Território
Educação e Acção Social Ambiente Desporto Cultura Capital do Calçado

  Subscreva!
Registe-se e receba as novidades da Câmara Municipal de S. João da Madeira na sua caixa de correio!

 
Bem-vindo a S. João da Madeira online!

Maria João e Mário Laginha passaram pelos Paços da Cultura

2006-02-17
Maria João e Mário Laginha trabalham juntos desde 1994, tendo-se tornado a dupla mais popular na área do jazz, em Portugal. João e Laginha “herdam-se” a si mesmos e exploram deliciosamente aquela que é, sem dúvida, a cumplicidade mais bela da música portuguesa. Com o álbum “Tralha”, Maria João e Mário Laginha regressam ao que mais gostam de fazer: compor, escrever, gravar e actuar ao vivo.
E porquê “Tralha”? Tralha. Coisas. Sons do quotidiano feito música. Foi esse o conceito, se é que houve realmente um. Mas com a sobriedade e a suavidade que lhes conhecemos desde que a música portuguesa passou a ser outra, graças às suas mãos. As de Mário, quando descem sobre o teclado do piano. As de João, quando ondulam ao longo do corpo, dando formas e imagens às palavras, cheguem elas em português, inglês ou xangana.

E Tralha só é Tralha porque nasceu depois do disco de versões “Undercovers”. Porque desnuda a paixão do duo pelas melodias mais pop, sem serem pop, sem serem qualquer coisa de reconhecível fora do seu universo particular. Em “Tralha”, todo o passado da dupla está presente: sentem-se pequenos restos das canções de Björk aqui e ali, a África de João que vai povoando várias das canções, o Brasil que exerce um fascínio enorme sobre ambos, o jazz que é a sua matéria-prima original, mas que se tornou mais pressentida que verdadeiramente identificada – mas há excepções, claro, porque estes dois fazem-se de excepções, como é o caso de “Mãos na Parede”.

Adicionar comentário



 
 
 Agenda cultural AMP
Agenda cultural metropolitana
 
 Destaques


Protecção Civil»

Participação/Discussão Pública»

Recursos Humanos

Em defesa do Hospital»

Ementas - Serviço de Refeições Escolares»
 

 
Separador horizontal
Clique aqui para aceder a informações sobre o Banco Local de Voluntariado
Projecto «Cuidar de Quem Cuida»
Revista sonora «Visão Inclusiva»
Recolha seletiva de óleo alimentar
Contactos | Últimas atualizações | Declaração de privacidade | Ficha técnica | Acessibilidade
Telefones úteis | Farmácias | Protecção Civil | Sugestões/reclamações | Perguntas frequentes

Todos os direitos reservados / 2005-2015 © Câmara Municipal de S. João da Madeira